Publicações

 

Artigos

 

Publicações online de membros do grupo

 

  • ARAUJO, Priscila.; MENDONÇA, André.; VIDEIRA, Antonio. Primazia da democracia e autonomia da ciência: O pensamento de Feyerabend no contexto dos science studies. Filosofia Unisinos, 11(1), jan/abr 2010

  • ARBEX, Ana Paula Santos, SOUZA, Katia Reis, MENDONÇA, André Luis Oliveira. Trabalho docente, readaptação e saúde: a experiência dos professores de uma universidade pública. Physis – Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 23 [ 1 ]: 263-284, 2013.

  • MACHADO, Cristina de Amorim. A tradução de textos científicos no período da expansão marítima, uma história em construção. Tradução em Revista, n.8, 2010/1.

  • MACHADO, Cristina de Amorim. O Tetrabiblos de Ptolomeu: um texto e sua circunstância. História – Imagens e Narrativas, abril/2010.

  • MACHADO, Cristina de Amorim. O Tetrabiblos na história – um percurso de traduções da obra astrológica de Ptolomeu. Tradução em Revista, n. 5, 2008.

  • MACHADO, Cristina de Amorim. Quatro textos e algumas ideias sobre o papel da tradução e da astrolomia na expansão marítima portuguesa nos anos quatrocentistas e quinhentistas. Revista Brasileira de História da Ciência, 2008-2. (também impresso)

  • MACHADO, Cristina de Amorim. “Popper, a demarcação da ciência e a astrologia”. In: OLIVEIRA, Paulo Eduardo de (Org.). Ensaios sobre o pensamento de Karl Popper. Curitiba: Círculo de Estudos Bandeirantes/PUC-PR, 2012, p. 50-69.

  • MACHADO, Cristina; MARTINS, Marcia. Revendo o cânone hegemônico da história das teorias de tradução: o pioneirismo de D. Duarte, rei de Portugal. Cadernos de Tradução, v.1, n.25, 2010. (também impresso)

  • MENDONÇA, André. O legado de Thomas Kuhn após cinquenta anos. Scientiæ Studia, São Paulo, v. 10, n. 3, p. 535-60, 2012.

  • MENDONÇA, André. O saudável encontro entre fatos e valores: renovando a Saúde Coletiva; reformando a Saúde Pública. Resenha do livro de CAMARGO JR, Kenneth R.; NOGUEIRA, Maria Inês (org.). “Por uma filosofia empírica da atenção à saúde: olhares sobre o campo biomédico”. Rio de Janeiro: Fiocruz, 2009. 228p. Physis – Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 19 [ 3 ]: 902-918, 2009.

  • MENDONÇA, André; CAMARGO Jr., Kenneth Rochel. Complexo médico-industrial/financeiro: os lados epistemológico e axiológico da balança. Physis – Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, 22 [ 1 ]: 215-238, 2012.

  • MENDONÇA, André; CAMARGO Jr., Kenneth Rochel. O complexo médico-industrial no contexto da comoditização da ciência: relativizando o relativismo. Revista Brasileira de Ciência, Tecnologia e Sociedade, v. 2, n 2, p. 7-31, julho-dezembro de 2011.

  • MENDONÇA, André; VIDEIRA, Antonio. Instituindo os Science Studies. Episteme, n.19, 2004.

  • MENDONÇA, André; VIDEIRA, Antonio. Progresso científico e incomensurabilidade em Thomas Kuhn. Scientiae Studia, v.5, n.2, 2007.

  • MIGUEL, Leonardo.; VIDEIRA, Antonio. A distinção entre os “contextos” da descoberta e da justificação à luz da interação entre a unidade da ciência e a integridade do cientista: o exemplo de William Whewell. Revista Brasileira de História da Ciência, v. 4, n. 1, 2011.

  • PHILOT, André Carli; VIDEIRA, Antonio Augusto Passos.Henri Poincaré, ciência e materialismo: o papel das hipóteses na oscilação entre atomismo e continuísmo. Kairos. Revista de Filosofia & Ciência 7: 167-186, 2013.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. A filosofia da ciência sob o signo dos Science Studies. Abstracta 2:1, 2005.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. A tradição em perigo. Episteme, v.11, n.23, 2006.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Algumas observações críticas sobre a historiografia da ciência no século XIX: em defesa da presença e da utilidade da filosofia na construção da física enquanto disciplina científica autônoma. CBPF-CS-005/11.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Einstein e o Eclipse de 1919. Física na Escola, v.6, n.1, 2005.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Herbert Dingle e as relações entre ciência e filosofia no alvorecer da cosmologia moderna. Scientiae Studia, v. 3, n. 2, 2005.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Historiografia e história da ciência. Escritos, ano 1, n.1, 2007.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. O naturalismo como atitude: Mach em disputa com a metafísica. Principia 13 (3), 2009.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Transdisciplinaridade, interdisciplinaridade e disciplinaridade na história da ciência. Scientiae Studia, v.2, n.2, 2004.

  • VIDEIRA, Antonio; KRAUSE, Décio (Eds.) Brazilian Studies in Philosophy and History of Science. Springer, 2011.

  • VIDEIRA, Antonio; VIEIRA, Cassio. História e historiografia da física no Brasil. Revista de História e Estudos Culturais, v.4, ano IV, n.3, 2007..

 

Outras publicações de membros do grupo

 

  • ARAÚJO, Priscila Siva. “Feyerabend e o pluralismo”. In: VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Perspectivas contermpoâneas em filosofia da ciência. RJ: EdUERJ, 2012.

  • GIL, Davi da Silva San. “O positivismo lógico e o contexto sociopolítico de seu surgimento”. In: VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Perspectivas contermpoâneas em filosofia da ciência. RJ: EdUERJ, 2012.

  • MACHADO, C. A.; MARTINS, M. A. P. Revendo o cânone hegemônico da história das teorias de tradução: o pioneirismo de D. Duarte, rei de Portugal. Cadernos de Tradução, no. XXV, 2010, p. 9-28. (também online)

  • MACHADO, Cristina de Amorim. Considerações acerca da cientificidade da astrologia à luz das idéias de Popper, Kuhn, Feyerabend e Thagard. Análogos. Anais da V SAF-PUC (V Semana dos alunos de pós-graduação em filosofia da PUC-Rio), 2005, p. 41-50.

  • MACHADO, Cristina de Amorim. Feyerabend e a astrologia. Alter, PUC-Rio, v. 6, 2005, p. 13-14.

  • MACHADO, Cristina de Amorim. O papel do tradutor na difusão das idéias – o movimento de tradução em Bagdá nos séculos VIII, IX e X. Informativo Abrates, v. 5, 2005, p. 2-5.

  • MACHADO, Cristina de Amorim. Sobre a falência do modelo normativo em filosofia da ciência. Análogos. Anais da VI SAF-PUC (VI Semana dos alunos de pós-graduação em filosofia da PUC-Rio), 2006, p. 51-61.

  • MACHADO, Cristina de Amorim. Quatro textos e algumas idéias sobre o papel da tradução e da “astrolomia” na expansão marítima portuguesa nos anos quatrocentistas e quinhentistas. Revista Brasileira de História da Ciência, v. 1, no. 2, 2008, p. 211-233. (também online)

  • MACHADO, Cristina de Amorim. “Laudan, a sociologia da ciência e a questão da demarcação entre ciência e pseudociência”. In: VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Perspectivas contermpoâneas em filosofia da ciência. RJ: EdUERJ, 2012, p. 89-129.

  • MACHADO, Cristina de Amorim. O papel da tradução na transmissão da ciência: o caso do Tetrabiblos de Ptolomeu. RJ: Editora Mauad, 2012.

  • MENDONÇA, André Luis de Oliveira. “Filosofia da ciência e science studies”. In: In: VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Perspectivas contermpoâneas em filosofia da ciência. RJ: EdUERJ, 2012.

  • MIGUEL, Leonardo Rogério. “William Whewell: as motivações e os objetivos de um filósofo da ciência”. In: VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Perspectivas contermpoâneas em filosofia da ciência. RJ: EdUERJ, 2012.

  • REIS, Verusca Moss Simões dos. “A ‘Lenda’ cognitiva na filosofia da ciência segundo John Michael Ziman”. In: VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Perspectivas contermpoâneas em filosofia da ciência. RJ: EdUERJ, 2012.

  • VIDEIRA, A. A. P.; BIBILONI, A. (Orgs.). Encontro de história da ciência: análises comparativas das relações científicas no século XX entre os países do Mercosul no campo da física. RJ: CBPF, 2001.

  • VIDEIRA, A. A. P.; COELHO, R. L. (Orgs.). Física, mecânica e filosofia: o legado de Hertz. RJ: EdUERJ, 2012.

  • VIDEIRA, A. A. P.; EL-HANI, C. N. (Orgs.). O que é vida?: para entender a biologia do século XXI. RJ: Relume Dumará, 2001.

  • VIDEIRA, A. A. P.; FITAS, A. J. S. Guido Beck, Alexandre Proca, and the Oporto theoretical physics seminar. Physics in perspective, 9 (2007) 4-25.

  • VIDEIRA, A. A. P.; TROPPER, A.; VIEIRA, C. L. (Orgs.). Os 60 anos do CBPF e a gênese do CNPq. RJ: CBPF, 2010.

  • VIDEIRA, A. A. P.; VIEIRA, C. L. (Orgs.). Contribuições para a história dos raios cósmicos no Brasil. Ciência e Sociedade, CBPF-CS-001/12, março 2012.

  • VIDEIRA, A. A. P.; VIEIRA, C. L. Da Terra ao céu: a trajetória do Observatório Nacional (catálogo de exposição). Rio de Janeiro: Observatório Nacional, 1997.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos (Org.). Novas perspectivas em filosofia da ciência. RJ: EdUERJ, 2012.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. 25 anos de MCT: raízes históricas da criação de um ministério. RJ: CGEE, 2010.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. A criação da astrofísica na segunda metade do século XIX. Boletim da SAB, vol. 14, no. 3, 1995.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. A defes da universidade alemã como solução para a superação da cisão entre as ciências e a vida: Hermann von Helmholtz, Goethe e a popularização da ciência. Ciência e Sociedade, CBPF-CS-004/11, fevereiro 2011.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Algumas observações críticas sobre a historiografia da ciência no século XIX: em defesa da presença e da utilidade da filosofia na construção da física enquanto disciplina científica autônoma. Ciência e Sociedade, CBPF-CS-005/11, fevereiro 2011.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. As descobertas astronômicas de Galileu Galilei. RJ: Vieira & Lent, 2009.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Astrônomos e historiadores da astronomia no Brasil. Actas do 1º. Congresso Luso-Brasileiro de História da Ciência e da Técnica. Évora/Aveiro: Comissão Organizadora do Congresso / Centro de Estudos de História e Filosofia da Ciência, 2000, p. 516-525.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Boltzmann: uma vida em favor dos átomos. Cronos: Cuadernos Valencianos de Historia de la Medicina y de la Ciencia, v. 4, nos. 1-2, 2001.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. De Imperial a Nacional: breves comentários sobre a presença da astrofísica no Observatório. Boletim da SAB, vol. 16, no. 3, 1997.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Guido Beck: Transições e ideais de um físico sem fronteiras. CBPF/CNPQ, s/data.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. História do Observatório Nacional – A persistente construção de uma identidade científica. Rio de Janeiro: Observatório Nacional, 2007.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Luiz Cruls e o prêmio Valz de astronomia. Cronos: Cuadernos Valencianos de Historia de la Medicina y de la Ciencia, v. 7, no. 1, 2004.

  • VIDEIRA, Antonio Augusto Passos. Natureza e ciência moderna. Ciência & Ambiente. UFSM, v. 1, n.1, 1990.

 

Livros

 

“Brazilian Studies in Philosophy and History of Science“, Antonio Augusto P. Videira  e Décio Krause (Eds.)

 

” Cartas entre Guido Beck e Cientistas Portugueses” de Augusto José dos Santos Fitas e Antonio Augusto P. Videira

 

“Ciência, Civilização e República nos Trópicos“, Alda Heizer e  Antonio Augusto P. Videira (orgs.)

 

“Física Mecânica e Filosofia – O Legado de Hertz” de Antonio Augusto P. Videira e Ricardo Lopes Coelho (orgs.)

 

“Henrique Morize e o Ideal da Ciência Pura na república Velha” de Antonio Augusto P. Videira

 

“História da Física na Sala de Aula” de Elika Takimoto

 

“O papel da tradução na transmissão da ciência: o caso do Tetrabiblos de Ptolomeu”, de Cristina de Amorim Machado

 

“Perspectivas contemporâneas em filosofia da ciência“, Antonio Augusto P. Videira (org.)

 

“Reflexões sobre Historiografia e História da Física no Brasil”  de Antonio Augusto P. Videira e Cássio Leite

 

“Revista Brasileira de História da Ciência” de Antonio Augusto P. Videira e Leonardo Miguel